Alkanatur Drops, a primeira jarra para filtrar com a normativa UNE 149101:2015*, analisada no prestigiado laboratório Oliver Rodés.

Desmistificando mitos com evidências científicas. Porquê e como investir numa jarra de qualidade.

São diversas as fontes que descredibilizam as jarras para filtrar água, pondo em dúvida a capacidade para eliminar determinadas substâncias da água da torneira.

 

A Alkanatur desmistifica esse argumento com uma análise científica detalhada dos filtros Alkanatur, no prestigiado laboratório do Dr. Oliver Rodés. A nossa jarra é a primeira no mercado com uma CERTIFICAÇÃO DE CONFORMIDADE COM TESTES PADRÃO UNE 149101:2015 *

CERTIFICAÇÃO DE CONFORMIDADE COM TESTES PADRÃO UNE 149101:2015 *

Na Alkanatur Portugal estamos cientes da excelente qualidade da água do nosso país e dos exigentes controlos aos quais são submetidas para as tornar potáveis. O cloro é um dos melhores aliados para evitar intoxicações e deixar a água apta para o consumo humano, mas este elemento não deixa de ser um químico e tóxico para o nosso organismo, quando ingerido em grandes quantidades.

A água da torneira não só contém cloro, mas também metais pesados, pesticidas, trihalometanos, nitratos, microplásticos e outros elementos tóxicos. A ingestão pontual de uma pequena quantidade destes elementos, não é suposto ser um risco para a saúde, contudo a médio e a longo prazo, com um consumo medio de 2 litros de água ao dia, poderá ter algumas consequências à saúde.

CERTIFICAÇÃO DE CONFORMIDADE COM TESTES PADRÃO UNE 149101:2015 *

Nas análises citadas anteriormente, podemos observar como os filtros da jarra Alkanatur Drops eliminam em quantidades muito relevantes a presença de determinadas substâncias na água da torneira, como antimónio, arsénico, benzeno, cobre, nitrato, nitrito, diversas pesticidas, chumbo, selénio, trihalometanos, alumínio, amónio, cloro, ferro, entre outros. Consultar estudo completo aqui (inserir o certificado no site e o link aqui).

E a respeito da água dura? 

Diversas marcas convencionais fundamentam seu discurso em que as águas duras são prejudiciais para a saúde, mas porquê? Com que base científica? 

 

Aquelas chamadas “águas duras” ou “águas com calcário” no nosso país, são aquelas cuja mineralização é maior, ou seja, as que têm mais quantidade de minerais (cálcio, magnésio, potássio) contrariamente a outras regiões, onde a água é “leve”, ou em relação às águas engarrafadas de baixa mineralização. 

 

As jarras convencionais incluem nos seus filtros dois elementos: 

  1. Carvão ativado de coco, que elimina o cloro. 
  2. Resinas de intercâmbio iónico, que atuam sobre a dureza da água. 

Muitos consumidores ignoram por completo o conceito “resina de intercâmbio iónico”, mas uma rápida pesquisa prenderia a atenção. As resinas de intercâmbio iónico são umas esferas de gel sintéticas, derivadas do petróleo (benzeno e estireno) que troca os íons particulares por outros íons.

CERTIFICAÇÃO DE CONFORMIDADE COM TESTES PADRÃO UNE 149101:2015 *

Estas marcas, muitas delas multinacionais, defendem o uso deste tipo de elementos químicos nos seus filtros alegando que não migram a sua toxicidade para a água, mas nós colocamos a dúvida. Da mesma maneira migram os microplásticos das embalagens para as águas engarrafadas.

 

Existem estudos que compravam que uma percentagem importante da população mundial, não alcançam as recomendações de ingestão de cálcio, magnésio e vitamina D. A água no seu estado mais puro e natural contêm minerais. Estes minerais são nutrientes necessários que ajudam o nosso organismo a realizar suas funções, incluindo a manutenção e o correto funcionamento dos ossos, do coração e do cérebro, porquê eliminá-los da água mediante um processo químico?

 

Os filtros Alkanatur Drops são os mais ecológicos no mercado. Só contêm carvão vegetal de coco de origem natural e magnésio 100% biodisponível. E o nosso plástico? O mais responsável.

 

A maioria das jarras convencionais certificam a carência de BPA nos seus plásticos, mas e o resto de disruptores endócrinos?

O plástico de nossa jarra e filtros não contêm nenhum elemento tóxico. 100% livre de disruptores endócrinos e certificado pelo Dr. Nicolás Olea do Instituto de Investigação Biossanitária (IBS) pertencente a Universidade de Granada. Poderá consultar aqui o certificado: ver certificado. (inserir link deste trabalho, ou caso não esteja no site português, copiar di espanhol alkanatur.com)